Em Foco

Anotações da Semana

As sete Igrejas da Ásia
Igreja III – A Igreja Transiente
Versículo Base : Ap 2:12-17
Introdução
Pérgamo era denominada a maior cidade da Ásia Menor. Pérgamo possuía o primeiro templo dedicado exclusivamente a César e era defensora radical da adoração imperial. O texto de Apocalipse 2:13 referencia este tipo de adoração como algo sem fundamentação bíblica. A cidade ainda possuía um templo dedicado a Esculápio, o deus da cura. Pérgamo se destacou com a fabricação de um papel especial, feito do couro de carneiro, preparado com alume ou pedra-ume, cujo nome se derivou do nome da cidade, denominado pergaminho. Graças à durabilidade dos mesmos, os textos sagrados foram preservados. Este papel foi um invento poderoso; o papiro foi substituído por este nobre material. TRANSIGENTE = acomodadiço, complacente, condescendente e dúctil.

1. Provas e Sofrimentos – PRECISO SER APROVADO Como sua irmã Esmirna, a igreja de Pérgamo havia sofrido muitas perseguições. Um membro daquela congregação havia morrido por sua fé, pois ele se recusara a colocar incenso no altar e dizer: “César é Senhor”.
Apocalipse 2:12 diz: “Aquele que tem a espada de dois gumes”. A espada representava o pro cônsul romano. Mas, Cristo também tem uma espada; cabia à Igreja temer mais a espada de Cristo do que a espada de Roma. Policarpo, bispo de Esmirna, bem depois, foi posto diante da fogueira. Na fogueira acesa, ele iria ser queimado vivo; então, foi compelido a dizer: “César é o Senhor”. Mas, de forma honrosa, declarou: “Jesus é o Senhor”. Ele foi martirizado, dando seu vibrante testemunho.

2. Acusação e constatação Apesar da coragem diante da perseguição, os cristãos não eram irrepreensíveis diante do Senhor. Satanás não havia sido capaz de destruí-los ao vir como leão que ruge (I Pe 5.8), mas ganhara território como serpente que engana. Um grupo de pessoas transigentes trazia à igreja doutrinas detestáveis ao
Evangelho genuíno de Cristo.

3. Infidelidade velada Os Nicolaitas que vimos anteriormente na Igreja de Éfeso reproduziam os ensinamentos chamados de “doutrina de Balaão” (Ap. 2:14). O nome hebraico “Balaão” significa “Senhor do povo”. E, provavelmente, é o sinônimo mais próximo de Nicolaítas. Este grupo afirmava ser cristão, mas mandava no povo e os conduzia para longe da verdade de Cristo. O Senhor do povo é Cristo, o qual morreu na cruz por todos nós (Ap. 3.3).
Em Nm 22-25, vemos que Balaão foi um profeta de Deus que prostituiu seu dom em troca de uma soma em dinheiro paga pelo rei Balaque, o qual contratou o profeta para amaldiçoar o povo de Israel. Os Israelitas caíram na armadilha, e muitos adoraram a “política de boa vizinhança”. Comeram carne de altares idólatras e tiveram relações sexuais ilícitas como parte dos ritos pagãos de fertilidade. Este ato de desobediência e de transigência redundou na morte de 24 000 pessoas (Nm 25:1-9). Um grupo de Pérgamo dizia que não havia nada de errado em ter relações cordiais com Roma e que não havia mal algum em colocar um pouco de incenso no altar de César. Pérgamo é acusada de promoção de prostituição espiritual.

4. O exemplo de Antipas Antipas se recusou a se dobrar ao senhorio de César; por isso, foi martirizado. Mas, outros seguiam o caminho mais fácil de submissão ao senhorio do Imperador, esquecendo-se do Senhorio de Cristo. Antipas foi martirizado no templo da deusa Artemis, fruto da perseguição do imperador Domiciano. O bispo foi morto dentro de um touro de bronze incandescente. Pérgamo significa casado. Lembra-nos que somos Noiva de Cristo (II Co 11.1-4). Antipas havia sentido a espada de Roma, mas a igreja de Pérgamo estava passando pela espada de Cristo – a palavra que não se corrompe (Hb 4:12). O Senhor é aquele que tem a espada afiada (Ap. 2:12). O vencedor tem a providência de Iahweh Jireh e a pedra branca (esta pedra significava, nos tribunais, a absolvição do acusado e também era símbolo de convite a um banquete – Ap 3:20).

CONCLUSÃO
1. Provas e sofrimentos ocorrem conosco, com o povo exclusivo de Deus, mas você é mais que vencedor em Cristo.
2. Os cristãos de hoje são tentados a buscar realização pessoal fazendo concessões indevidas. Não abra mão do primeiro amor.
3. Sejamos como Antipas, prontos para viver ou morrer pelo Evangelho de Cristo.

“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas”.

 

 

Você pode imprimir aqui.