Em Foco

Devocional Diário 03/10/21

Introspecção:

Texto base: Êxodo 15:20-21

 

O povo de Israel sofreu muitos anos nas mãos de faraó. Mas, em um dado momento, Deus lhes enviou um messias, e o nome dele era justamente Moisés. Moisés, recebendo de Deus o poder necessário para operar sinais e prodígios, conduziu o povo pelo caminho de libertação traçado pelo Deus vivo. No meio deste caminho, apareceu um grande obstáculo: O Mar Vermelho. Irmãos e irmãs, quando obstáculos se apresentam diante de nós, povo de Deus, a razão de ser destes obstáculos há de serem superados. E foi assim com Israel. Ao se deparar com aquele obstáculo, Moisés toca seu cajado no mar, que se abre para a passagem a seco de todo o povo. Não obstante, o inimigo que vem ao encalço tenta se apropriar do mesmo milagre operado em prol do povo de Deus. Mas, o mar se fecha sobre este inimigo, e encerra definitivamente a perseguição e cativeiro aos quais eram submetidos os hebreus. Tão logo esta vitória é consolidada, Moisés, e depois Miriam, conduzem todo aquele povo à adoração extravagante. Com muita música, danças e louvores, eles festejam a vitória definitiva e rendem graças ao Deus vivo.

Irmãos e irmãs, conquistamos em Deus inúmeras vitórias todos os dias e, por conta destas vitórias, devemos render adoração ao nosso Deus, todos os dias. Adoramos por gratidão, adoramos pela vitória que foi concedida, adoramos pela fé por conta das vitórias que virão. Adoramos de forma extravagante, pois o Senhor nosso Deus nos tem concedido a vida, nos tem dado esperança, tem cumprido todas as suas promessas. Adoramos de forma extravagante, pois o nosso messias, Jesus de Nazaré, abriu o mar da morte e nós passamos a seco por ele. Vislumbramos a vida eterna que está a nossa frente, e, em nome dEle, o Cristo ressurreto, vamos entrar lá, na Nova Jerusalém. E lá só haverá adoração. Adoração extravagante.

Pr. Marcos Ferreira