Em Foco

Devocional Diário 07/09/21

Introspecção:

Texto base: “Sabemos quanto Deus nos ama e confiamos em seu amor. Deus é amor, e quem permanece no amor permanece em Deus.” 1ª João 4.16

 

A Bíblia está repleta de exemplos do maravilhoso amor de Deus, de Sua misericórdia, graça e bondade. Podemos afirmar, com toda a certeza, que o ministério de Jesus foi regado por estes sentimentos; mas acima de tudo, pelo amor. Tudo o que Cristo realizou foi por nos amar incondicionalmente. O simples fato de Cristo vir a terra como um homem e morrer por nós na cruz revelam o Seu amor. Diante disso, João declara que não há maior amor do que dar a vida pelos seus amigos (João 15:13).

Amar e ser amado são questões simplesmente fantásticas. Porém, precisamos entender o amor como sendo mais do que uma simples emoção ou um sentimento; precisamos entendê-lo como essência de Deus, parte de seus atributos. O amor é a parte do caráter de Deus. O Senhor é a fonte de nossa capacidade de amar. Deus é amor. As Escrituras nos revelam como é este amor: um amor que é paciente, bondoso, que não é invejoso ou arrogante, orgulhoso e muito menos rude. No amor, não existe alegria na injustiça; esta, por sua vez, existe quando a verdade triunfa. O amor não desiste nunca. Ele nunca perde a fé, sempre é esperançoso, não é irritável e nem comete falhas. Este amor dura para sempre e suporta toda e qualquer situação.

Quando nos sentirmos desanimados ou deprimidos, devemos nos lembrar desse amor que é o próprio Deus, nosso Pai. Não existe nada que pode nos separar do amor de Deus. Não há distância que o amor e a graça de Deus não possam alcançar. O amor cria caminhos onde não há. Cristo, o Amor, andou sobre as águas criando caminhos onde não havia. Onde o Amor não consegue chegar? O amor constrói pontes e alcança lugares inimagináveis, creia nisso.

Pr. Silas Coutinho