Em Foco

Devocional Diário 14/10/21

Introspecção:

Texto base: 2ª Crônicas 20.1-16

 

O avivamento é o Espírito de Deus insuflando o povo em épocas de grandes desafios e grandes ameaças. Por isso, é tempo de um caráter forjado. As maiores ameaças que a Igreja enfrenta e para as quais precisa do avivamento de Deus são aquelas que vêm do interior de nós mesmos/as.
Em 1ª Crônicas, vemos um homem de Deus, Josafá, que liderava o povo no âmbito da política. Ele inicia seu ministério diante de grandes desafios, representados por vários perigos.
Todo avivamento começa com um grande temor: Josafá alarmou-se e temeu. Josafá dirigiu seu temor ao lugar certo. Ele temeu e pôs-se a buscar ao Senhor. Nós perdemos o Senhor quando perdemos o temor. Josafá apregoa um jejum e se torna um exemplo: ele teme, reconhece dependência, busca ao Senhor, e não a outra aliança qualquer. Apregoa o jejum de quebrantamento.
Judá se ajunta para pedir socorro ao Senhor. Com isso, todas as cidades ao redor vieram buscar ao Senhor, porque o seu líder fez isso. Josafá relembra todas as promessas de Deus, todas as suas ações passadas: a palavra de Deus sendo recordada é central em todos os avivamentos. Quando os/as líderes se posicionam diante do Senhor, diz o texto no v. 13, todo Judá se coloca de pé, assim como as mulheres, as crianças e os jovens. Não basta se alarmar, não basta buscar ao Senhor, não basta voltar-se à Palavra, não basta jejuar e ainda assim continuar inerte. É preciso levantar-se: tomar posição clara e inequívoca.
Josafá gerou o clima para a ação de Deus. Ele gerou um clima do avivamento, estando tão à disposição de Deus que a presença Dele se manifestou. O que aconteceu então? O Espírito do Senhor veio! Havia um clima que atraía ao Espírito! Ele esteve sempre ali, mas, naquele momento, as pessoas estavam aptas a ver, ouvir, sentir e perceber aquela presença. Ela havia se tornado tangível e transformadora.
Talvez a Igreja Metodista, no geral, esteja vivendo muitos dos abalos da pandemia. Mas, o Espírito do Senhor ainda pode vir sobre nós. Precisamos reconhecer nosso pecado, e que nos desfocamos e nos perdemos. Que nós precisamos de um avivamento. E o avivamento virá.
Texto adaptado da ministração da Bispa Hideíde no Encontro de Avivamento Missionário.

Pastora Joseane