Em Foco

Devocional Diário 15/09/21

Introscpecção:

Texto base: Apocalipse 4

 

O apóstolo João, neste capítulo, tem uma visão do trono celestial. Uma visão que revela a Deus (“Aquele que está assentado no trono”) como um ser glorioso, com aspecto de pedras preciosas, sendo seu trono rodeado por arco íris, trovões, seres espirituais e mais vários elementos que ajudam a formar um cenário espetacular. Chama-me muito a atenção a atmosfera que é apresentada nesse ambiente celestial:

  • A realidade do céu é uma realidade de adoração:

Estes seres espirituais representam figuras poderosas (leão, águia, homens com coroas de ouro), mas que estão em uma adoração ininterrupta diante de Deus, dando honras à Ele e se prostrando diante do Seu trono. Destaco, portanto, 3 características da adoração extravagante:

  1. Devoção: Eles dão glória, honra e graças Àquele que está assentado no trono (v9, v11) – Através das canções ou de suas palavras, declare a santidade, o poder e o caráter de
  2. Humildade: Eles se prostram, lançam suas coroas diante do trono (v10) – A Palavra diz que o Senhor resiste aos soberbos, mas estende sua graça aos humildes. Precisamos lançar nossas coroas e nosso orgulho para que possamos diminuir e Ele
  3. Intensidade: Dia e noite sem cessar (v8) – Perseverar na oração e na adoração, e fazer da adoração um estilo de
  • Quando nós adoramos em espírito e em verdade, estamos trazendo uma realidade do céu para a terra:

Jesus, na oração que nos ensinou, disse para clamarmos: “Venha o Teu Reino. Seja feita a Tua vontade assim na terra como no céu”.

Qual a realidade do céu que vemos nesse texto? A realidade da adoração. Entendo, portanto, que nossa adoração traz essa realidade do céu para a Terra. Estamos nos juntando aos anjos e declarando quem Deus é. E, dessa forma, que esta mesma glória representada no texto venha a ser manifestada a nós.

Oração:

Senhor, queremos nos juntar a esta realidade celestial e declarar: “Santo, santo, santo é o Senhor, o Deus todo-poderoso, que era, que é e que há de vir”. Faz de nós cristãos que adoram ao Senhor em Espírito e em verdade. Em nome de Jesus, amém!

 

Marcelo Barros