Em Foco

Devocional Diário 21/10/2021

Introspecção:

Texto base: “Ouvi, Senhor, a tua palavra, e temi; aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos faze-a conhecida; na tua ira lembra-te da misericórdia. (Habacuque 3:2)

 

O clamor do profeta, nesta que é uma das orações mais lindas da bíblia, é por avivamento. Normalmente, associamos avivamento à manifestação dos dons espirituais, mas a verdadeira essência do avivamento é arrependimento de pecados e uma busca intensa por uma maior comunhão com Deus.

O verdadeiro avivamento é aquele gerado pelo temor que nos traz a palavra de Deus: “Ouvi, Senhor, a tua palavra, e temi”. Se desejamos, também, viver o verdadeiro avivamento, o único caminho para nós é nos dedicarmos continuamente para conhecermos e praticarmos a palavra de Deus.

Habacuque pede que Deus avive a obra no decorrer dos anos. Ele não pensa apenas nele e na sua geração, mas, no decorrer da história. Sempre digo: se queremos a manifestação da glória de Deus e a existência da Igreja no decorrer dos anos, precisamos investir, principalmente, nas nossas crianças. Outra realidade sobre esse pedido do profeta é que, com o passar dos anos, o esfriamento bate a nossa porta, e se não estivermos vigiando, ele entra e nos faz um cristão carnal, um verdadeiro sal insípido para ser pisado pelos homens. Agora, se buscarmos o avivamento no decorrer da nossa carreira, o esfriamento certamente não achará abrigo conosco, e seguiremos sendo mais que vencedores.

Habacuque pede o avivamento a Deus, não confiante na justiça própria ou nos merecimentos do povo. Ao contrário, ele diz: “[…] na tua ira, lembra-te da misericórdia” (3:2). Habacuque sabe que Deus é justo e santo. Ele sabe que o pecado provoca a ira de Deus. Contudo, ele reconhece que Deus é misericordioso e capaz de amar infinitamente aqueles que causam Sua ira. Por isso, ele clama misericórdia, e não justiça. O avivamento vem quando Deus volta da Sua ira para a misericórdia. E, isso acontece quando nos humilhamos diante de Deus, com um coração contrito e quebrantado.

O profeta Habacuque pede avivamento, e não ausência de sofrimento. Pede a manifestação poderosa de Deus no meio do seu povo, e não prosperidade política ou econômica para o seu povo. Ele quer Deus, mais do que as bênçãos de Deus.

Há uma necessidade imperativa do avivamento. O avivamento não é fabricado na terra, mas agendado no céu. Ele é obra do Espirito Santo, que traz restauração para a Igreja, salvação para o mundo e glória para Deus.

Oração: Senhor, oramos como Habacuque. Aviva a Sua obra no decorrer dos anos e tenha misericórdia de nós. Reconhecemos nossos pecados diante da Sua santidade. Em nome de Jesus. Amém.

Pastora Joseane