Em Foco

Devocional Diário 26/08/21

Introspecção:

Texto base: Salmo 141.5-10

 

Na última quinta-feira, refletimos sobre a vontade de Davi de consagrar sua vida a Deus. O salmo 141, escrito por Davi, é uma fonte de inspiração para nos consagrarmos mais ao Senhor. O texto cita algumas partes do corpo que demonstram o nível de sua dedicação espiritual.  Analisamos na semana passada dos versos 1 ao 4, e percebemos nossa necessidade de consagrarmos: nossos ouvidos, nossas mãos, nossos lábios e corações. Vamos dar continuidade a esta reflexão analisando o restante dos versos do salmo 141. O quê, além dos ouvidos, das mãos, dos lábios e corações podemos consagrar ao Senhor?

 

Consagração da MENTE: 

O quinto pedido do salmista é que haja óleo sobre sua cabeça. O óleo era usado como proteção à secura do deserto, simbolizando a unção de Deus que nunca pode faltar (Eclesiastes 9.8). O salmista está disposto a ser repreendido “porque o SENHOR repreende a quem ama, assim como o pai, ao filho a quem quer bem”

Muitas pessoas não gostam de ser repreendidas, e acabam se tornando pessoas de “dura cerviz” (Atos 7:51). Ou seja, são “cabeças dura”. São pessoas que acham que sabem tudo e não aceitam aprender para que “não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação de vossa mente” (Romanos 12:2). Nossos pensamentos precisam ser disciplinados “levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo” (II Coríntios 10.5), passando a pensar apenas coisas que são para o louvor a Deus e edificação do próximo (Filipenses 4:.8). Há em nós uma capacidade de criar, imaginar, elaborar, compor, redigir, e tudo o que o cérebro humano faz é um milagre de Deus. Isso é uma prova de nossa semelhança com o Deus Criador (Gênesis 2:27). Sua mente foi criada por Deus para o seu bem, e não para o mal. Então, recuse todo mau pensamento em sua vida. Lute para ocupar seu tempo com coisas que edifiquem a você, seu próximo e que sirva de louvor a Deus (Filipenses 4-8).

 

Consagração dos OLHOS: 

O sexto pedido do salmista foi pela purificação de seus olhos (v.8). Ele precisava aprender a olhar mais para Deus e menos para o mundo (Provérbios 16:2).  Jesus ensinou que “são os teus olhos a lâmpada do teu corpo; se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; mas, se forem maus, o teu corpo ficará em trevas” (Lucas 11:34). Ele deu esta palavra para nos ensinar e mostrar o cuidado que devemos ter com nosso olhar. Além disso, existem coisas que não podem ser vistas com os olhos, e precisamos ter cuidado, também, para não perdermos a visão espiritual (Efésios 1:8). O jeito de ver as coisas determina nossas intenções. Um dos maiores problemas das pessoas é a malícia, quando se vê defeitos e problemas em tudo. Por isso, precisamos pedir a Deus que nos ajude a olhar tudo como Deus vê, “porque o SENHOR não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o SENHOR, o coração” (I Samuel 16:7). Isso não implica em julgar as pessoas, mas em buscar um discernimento espiritual em cada situação.

 

 Consagração do ANDAR: 

O sétimo pedido do salmista é que Deus o guarde por onde andar. Isso nos fala de santidade nos pés. Como guerreiro, Davi estava acostumado a andar vigilante, tomando cuidado em cada passo para não cair em armadilhas inimigas. Os pés também simbolizam o nosso caminhar ou modo de viver. Jesus é o modelo a ser seguido, pois “aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou” (I João 2:6). Quem cuida do seu andar é “bem aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores” (Salmos 1:1). Este cuidado tem promessa de Deus “porque o SENHOR será a tua segurança e guardará os teus pés de serem presos” (Provérbios 3:26). Assim como uma estrada leva a um determinado destino, os caminhos da vida são as decisões ou atitudes que tomamos e têm suas consequências. Por isso, é importante pedirmos a direção de Deus, sem nunca esquecermos que Jesus é o “caminho, a verdade e a vida” (João 14:6). A Bíblia também é como um GPS espiritual, pois “lâmpada para os meus pés é a tua Palavra e luz para o meu caminho” (Salmos 119:105). Devemos pedir a orientação de Deus antes de tomar qualquer direção.

A vida de consagração deve ser uma busca constante. Até que alcancemos a dimensão de ser totalmente santificados para Deus, precisamos abrir mão de muitas coisas. Mesmo assim, nunca podemos desistir de fazer esta entrega dos pés à cabeça, para que o “Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo” (I Tessalonicenses 5:23). Por isso, devemos nos entregar irrestritamente a Deus em cada parte de nosso corpo. Estamos nesse tempo de consagração. Entregue sua vida completamente diante do Senhor…

 

Oração:

 

Pai, perdoe os nossos pecados e nos encha com o Seu Espírito Santo. Reconhecemos a Jesus como nosso Senhor e Salvador, e nos recusamos a fazer nossa própria vontade para fazer apenas a Sua vontade. Em nome de Jesus. Amém.

Pastora Joseane Goese