Em Foco

Devocional Diário 29/10/2021

Introspecção:

Texto base: Atos 2:42-47

 

Este texto é a base de tudo que queremos viver como Igreja do Senhor. Hoje, mais de dois mil anos depois, ainda temos a primeira Igreja como exemplo de como devemos ser. Após a conversão de quase três mil almas, não houve um ponto final, mas sim uma continuidade. Os discípulos poderiam se sentir satisfeitos por esta grande conquista. Mas, não foi assim; eles entendiam que, após a conversão, era necessário cuidado, caminhar junto, para que as vidas alcançadas através do evangelho não se perdessem.

Havia unidade na Igreja primitiva, perseverança nos ensinamentos. Eles eram sustentados pelo poder do Espírito Santo. Não esperavam uma recompensa, mas desejavam somente o bem-estar de cada um, nas diversas atividades e ações que realizavam. Eles estavam dispostos a aprender com aqueles que haviam sido (se assim podemos dizer) alunos de Jesus. Sendo assim, tinham muito a transmitir (o que podemos chamar de discipulado). Aqueles que sempre estão perto do Senhor Jesus sempre terão um coração cheio de alegria de falar sobre a salvação. Se desejamos ser uma Igreja grande para impactar, temos que perseverar e valorizar as doutrinas bíblicas, e pô-las em prática. Porque somente a pura Palavra de Deus traz edificação para a Igreja.

Entretanto, a perseverança da Igreja primitiva não era apenas na Palavra. Valorizavam a comunhão, isto é, colocavam de lado os interesses egoístas visando somar forças para juntos servirem ao Senhor. Assim, podemos afirmar que só havia essa “koinonia”, primeiramente, porque havia comunhão com o Deus. Se em nossos relacionamentos não há unidade, atitude de misericórdia, companheirismo, então, está faltando a verdadeira comunhão com Deus.

Uma Igreja grande para impactar precisa valorizar e viver em comunhão. Isso vai refletir o amor de Jesus em nós e através de nossas vidas. Como Igreja do Senhor, vamos impactar a nossa cidade com o poder do evangelho; vamos amar, cuidar e nos importarmos com as vidas, crendo que o Senhor acrescentará dia após dia os que serão salvos para glória do Seu nome.

A Igreja primitiva estava sempre unida com o mesmo propósito. Por isso, causava impacto, e as pessoas eram atraídas pelas verdades bíblicas que eram ensinadas e por esse laço de amor e de propósito que os uniam. Não se tratava apenas de estar em um mesmo espaço físico (o templo), mas sim viver na mesma fé, no mesmo Espírito, com os mesmos objetivos.

Uma Igreja para impactar precisa estar cultuando junta no templo, mas precisa sair das quatro paredes. Então, encontramos outro ponto importantíssimo para uma Igreja impactar, que é o partir do pão. Aqui, eu gostaria de chamar a sua atenção, pois o pão nos dá sentido de refeição de casa em casa, o que nos lembra as células. Quando vamos às casas, levamos a Palavra e nos relacionamos, crescemos juntos e nos importamos uns com os outros, porque as células nos deixam mais próximos.

Também o partir do pão aponta para a Santa Ceia do Senhor. Todas as vezes que eles partiam o pão, se lembravam de Jesus e da sua entrega por amor a nossas vidas. Assim, o momento do partir do pão era o momento de ensino do evangelho para a família, vizinhos, amigos… Qualquer um que estivesse presente.

Uma Igreja para impactar não deixa ninguém de fora quando o pão é repartido, porque ama, cuida e se importa. Tem a clara compreensão do real sentido do Evangelho. “BOA NOTÍCIA: JESUS VEIO PARA SALVAR TODOS/AS QUE NELEM CRÊEM.”

ORAÇÃO:

Senhor, desperta-nos com o Seu Espírito para que, como Igreja, possamos amar, cuidar e nos importar com as vidas que estão perecendo no lamaçal do pecado. Em nome de Jesus, amém.

Pastora Rosemary Barbosa