Em Foco

Devocional Diário 30/09/21

Introspecção:

Texto base: Mateus 14. 22-33

 

Olhando para texto, vemos que essa passagem bíblica tem muito a falar de um/a adorador/a extravagante. Um/a adorador/a extravagante não está isento de passar pelas tempestades da vida. Agora, a forma como enfrentamos as tempestades fará toda diferença.

Os discípulos tinham habilidade de navegar em um barco pelo mar da Galileia com certo nível de domínio, pois eram em sua grande maioria pescadores. Mesmo com toda experiência profissional, nenhuma habilidade ou conhecimento local poderia tê-los preparado para as tempestades que posteriormente ameaçaram suas vidas e provaram sua fé. Foram momentos difíceis, pois as ondas batiam nas bordas do barco e os ventos empurraram o barco em todas as direções, exceto, na direção que os discípulos queriam.

Você pode imaginar o cansaço e a frustração que deve ter se estabelecido neste grupo dos discípulos, pescadores experientes que não podiam mais confiar em sua própria força, habilidade ou experiência? Um/a adorador/a extravagante não vive esta frustração, porque sabe que não pode confiar na sua força, tampouco somente na sua habilidade. Ele tem a convicção de que a sua força vem do Senhor, e que toda habilidade e experiência foram adquiridas através da sua vida com Jesus. Mesmo quando apanhado/a, no meio das maiores tempestades da vida, ele sabe que a sua adoração não permitirá que o barco venha naufragar. Ele tem a convicção de que Jesus nunca perde de vista aqueles que amam.

Quando Jesus aparece aos seus discípulos em meio ao desespero e medo, de imediato não conseguiram ver que era Jesus. Pensaram ser um fantasma, pelo fato de estar muito escuro e andar sobre as águas. Quando Jesus vem andando sobre as águas, Ele revela a Sua natureza Divina e a Sua vontade referente ao que devemos fazer perante as tempestades da vida. Quando Jesus disse: “Sou eu” e “Não temais!”, como estava tudo escuro, eles não estavam reconhecendo Jesus, pois a escuridão não permitia vê-lo. Eles ouviram a Sua voz, e Pedro conheceu ser Jesus pela voz, a forma de falar.

O/a adorador/a extravagante conhece a voz de Jesus mesmo em meio as tempestades da vida. Então, Pedro pede para ir ter com Jesus sobre as aguas e caminha sobre as aguas. Pedro viveu uma experiência única do extraordinário.

O desejo do coração de Jesus é que, como adoradores/as extravagantes, vivamos o extraordinário sempre. Por isso, precisamos manter o olhar em Jesus para não afundar nas águas do mar da vida. Existem situações que precisam ser mudadas. Mas, se você tiver medo de enfrentá-las, os obstáculos vencem você. Então, Pedro enfrentou o medo e andou sobre as águas. Ele não apenas observou um milagre, mas, também, experimentou um em primeira mão ao ousar sair do barco e caminhar até seu Senhor movido pela fé.

Ninguém anda sobre as águas sem ter fé. Isso é fato. Um/a adorador/a extravagante vive pela fé. A fé nos leva a viver o impossível. Seja um/a adorador/a extravagante e desfrute de experiências extraordinárias com Jesus.

Oração:

Senhor, que nossa adoração nos leve a exercitar nossa fé em Ti a cada dia. Em nome de Jesus. Amém.

Pastora Rosemary Barbosa