Em Foco

Guia para Células – 04/05/2021

As sete igrejas da Ásia
Igreja I – A igreja de Éfeso
Versículo base: Ap. 2:1-7

Introdução

João endereçou Apocalipse às sete igrejas na província romana da Ásia, área que corresponde atualmente ao sudoeste da Turquia e engloba uma área de cerca de 80 km: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia. O livro escrito por João à luz da revelação do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo contempla o tempo passado, o tempo contemporâneo a João e o tempo futuro. A mensagem principal de Apocalipse é o “Deus todo Poderoso Reina” (Apocalipse 19.6).

Uma Igreja em Éfeso
Éfeso = “permitida” . Cidade marítima da Ásia Menor, capital da Jônia e, sob o domínio Romano, da Ásia proconsular, situada entre Esmirna e Mileto. Éfeso era o centro da adoração a Artemis (ou Diana) – At. 19.28 – A deusa da guerra e da fertilidade. Era um ponto estratégico comercial, pois possuía um grande porto. O apóstolo Paulo investiu cerca de três anos para o estabelecimento da igreja naquela importante cidade e em cidades circunvizinhas a mesma (At. 19:10; 20:31). A congregação de Éfeso havia tido líderes estelares, como Paulo, Timóteo e o próprio João.

Diagnosticando a Igreja
Texto: Ap.2.2. Sofrestes e tens paciência (…) e não te cansaste. Essas são qualidades que moldam o caráter cristão (Rm 6.3-4) e geram maturidade (Tg. 1.3-4).

Passando pelo fogo
O PRIMEIRO AMOR – é referência tanto ao tempo inicial da conversão como da qualidade e intensidade do amor dedicado a Deus e à sua Igreja (Mt. 22.37-38). Deixar o primeiro amor é distanciar-se do Reino, distanciar-se do propósito da Igreja. Onde está o amor? Onde reside o amor?

Dentro da nossa perspectiva doutrinária, toda lei, sob a qual estamos, se cumpre no amor. A perfeição cristã em Wesley pode ser identificada como “perfeito amor”. O amor não pratica o mal contra o próximo; de sorte que o cumprimento da lei é o amor (Rm 13:9-10). A fé deve trabalhar movida pelo amor, e tudo quanto Deus exige do homem. O clímax da Igreja é o amor de Deus. “Lembra-te de onde caistes, arrepende-te, e pratica as primeiras obras” (Ap 2.5). A vitalidade da Igreja se manifesta na práxis das boas obras – amor manifesto na caridade. Éfeso é uma comunidade DESCUIDADA – falta à mesma militancia; colocar a face na reta, a fim de santificar a cidade.

Efésios 1:15-16 / Efésios 4:2-3 / Efésios 4:15-16 – A Igreja necessita recuperar sua identidade. Não adianta ortodoxia não dedicada. Os puritanos já diziam: “Preferimos uma heresia viva do que uma ortodoxia morta”.

O perigo dos nicolaitas
Os nicolaitas = Nicolaítas = “destruição do povo”. Seita mencionada em Ap 2.6,15, acusada de manter o erro de Balaão, tornando-se um pedra de tropeço na Igreja de Deus por obstruir a liberdade de comer coisas sacrificadas aos ídolos, bem como por cometer fornicação. Suas práticas eram imorais, recheadas de relações sexuais ilícitas, além de permitir a idolatria. Não deve-se comer coisas sacrificadas aos ídolos, pois o que é sacrificado ao ídolo é sacrificado aos demônios (I Co 10.20). A práxis do amor há de vencer o ódio, o pecado e toda sorte de maldição.

CONCLUSÃO…. Ao que vencer (…)
Todos os crentes santificados no amor são vencedores; romperão as doutrinas de satanás e continuarão na perspectiva do Reino de Deus;

A Árvore da Vida simboliza a sustentação espiritual para adquirir o paraíso;

“Paraíso” significa a comunhão que Deus tem para toda a humanidade que vencer os nicolaítas e toda obra do diabo que tenta seduzir os crentes em Jesus Cristo.

“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas”.