Em Foco

Guia para Células 08/11/2021

SÉRIE VI – ADORAÇÃO EXTRAVAGANTE – Estudo V – Adoração e o Fruto do Espírito

 

Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança (Gálatas 5:22).

 

ADORAÇÃO – Ação de adorar, de prestar culto a Deus; honra, expressão de afeto, de carinho, de submissão. Concluindo este tempo inspirador, tudo direciona para a necessidade do Fruto do Espírito em nossas vidas. Paciência, Bondade e Fé , desempenham um papel fundamental em uma vida significativamente mais feliz.

 

Um clímax de graça gera uma ambiência frutífera, um adorador/a contagia os outros com a graça de Deus. Um lar contagiada pela adoração possuí o Fruto do Espírito criando filhos/as saudáveis, emocionalmente, equilibrados/as, santificados/as no Senhor e consequentemente bem-sucedidos/as.

 

Um ditado popular (ou filosofia equivocada de vida, se preferir) é: “ando sem Arrependimentos”. É um pensamento encantador na perspectiva egocêntrica e secularizada, mas na verdade o ser humano é falho e precisa se arrepender e muito. A Bíblia afirma: “E ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha, e fira a terra com maldição (Malaquias 4:6). O ato de se arrepender e pedir perdão no contexto familiar e nos relacionamentos em geral nos humaniza e provoca em nós cura de nossa interioridade.

 

Natalie Seale escreve: “Se pensarmos na gentileza em termos de seus opostos, descobrimos que ela é contrariada por um desejo de vingança, um senso de auto importância ou a expressão de raiva”. Muitas vezes, quando minhas respostas não foram gentis, foi porque me senti injustiçado/a e queria algum tipo de vingança. Outras vezes, é porque me sinto desrespeitado/a e tenho respondido com o mesmo tom de desrespeito/a. Quando levo minhas angústias e mágoas a Deus, Deus pode aliviar essas feridas e posso me inclinar para o amor e a graça em vez da retribuição (Rm 12:9-15).

 

Lamento as vezes em que agi com raiva, atitudes não gentis revelam a perda do autocontrole, domínio próprio, o qual é a capacidade de controlar as emoções e ações, pelas quais o ser humano é responsável. Quanto mais tempo passo fielmente em Adoração, Louvor, Oração, em sintonia com o Eterno, mais me sinto no controle de mim mesmo. Sinto menos vontade de dizer algo cortante, indelicado e, em vez disso, posso responder com gentileza aos meus entes queridos, mesmo depois de um longo dia.

 

Infelizmente muitas pessoas são extremamente gentis com os de fora, porém são indelicados e déspotas no interior de suas casas. Por isso vemos tantos filhos/as desviados/as, fora dos caminhos do Senhor, pois a vida espiritual sempre fora uma apresentação teatral (Jo 4:23). No interior do templo, na presença da comunidade de fé e serviço gentileza e em casa brigas, palavras torpes e violência verbal, psicológica e até mesmo física.

 

Nesta semana, somos incentivados a vivermos uma Genuína Adoração Extravagante colocando em voga o Fruto do Espírito Santo.

 

Questões:

 

1. O que é o Fruto do Espírito para você?

 

2. A verdadeira Adoração contagia a nossa vida no interior do nosso lar?

 

3. O que você aprendeu de mais importante nesta Série Adoração Extravagante?